Densidade óssea: quais doenças podem alterar a saúde dos ossos?

A doença óssea é um problema comum em idosos, pode ser muito grave e pode causar dor, fraturas e até mesmo levar ao câncer de osso. Conheça as principais doenças que alteram a densidade óssea.

Doenças que alteram a densidade óssea

1. Osteoporose

A osteoporose é a doença óssea mais comum encontrada em idosos, principalmente nas mulheres. Seu nome é originário do latim e significa “ossos porosos”. No interior de um osso saudável, existem pequenos espaços, como uma esponja. A osteoporose eleva o tamanho desses espaços, fazendo com que os ossos percam densidade e força, e assim, a parte exterior do osso fica mais fina e fraca. Por mais que seja muito comum, a osteoporose é uma doença silenciosa, pois muitos idosos não sabem que sofrem com o male, até fraturar um osso. Ingerir bastante cálcio e vitamina D é essencial para a prevenção da osteoporose. Esta doença tem como principais sintomas: dores nas costas repentinas ou perda de altura, já que os ossos estão “magros”.

2. Doença de Paget

A doença de Paget é o 2º tipo de doença óssea mais comum nos idosos, depois da osteoporose. O osso é um tecido ativo, sendo constantemente submetido à substituição. A medida que um osso novo é formado, antigo osso é absorvido. Este processo de renovação é denominado remodelação óssea.

Pessoas que possuem a doença de Paget possuem um processo de remodelação óssea anormal. Nesta doença, um novo osso é inserido onde não há necessidade, e um osso antigo é removido num local necessário. Essa desregulação pode distorcer a estrutura natural do esqueleto, fazendo com que novos ossos sejam fracos e deformados, o que leva à dores e fraturas.

Um grande número de pacientes não têm noção de que possuem a doença, pois podem não apresentar sintomas ou ter seus sintomas confundidos com artrite ou artrose. Raros são os casos nos quais os pacientes experimentarão uma transformação muito maligna, que se tornará em tumor ósseo. A maioria das pessoas que sofrem com esta patologia conseguem operar facilmente e tratar a doença em casa. Idosos que sentem mudanças no intestino ou na bexiga devem buscar imediatamente cuidados médicos, pois isso pode ser um forte resultado de danos na meda espinhal, causado por reforma óssea anormal.

3. Raquitismo

Esta é uma das mais comuns doenças ósseas, e pode atingir até mesmo crianças e adolescentes, já que tem como principal causa a deficiência de vitamina D. O raquitismo acaba tornando os ossos fracos, facilitando fraturas. Seu principal sintoma é a dor óssea e muscular. Seu tratamento é simples, com mudanças nos hábitos alimentares e suplementação de vitamina D e cálcio.

4. Osteomalacia

Esta doença é muito parecida com o raquitismo, pois tem como causa um defeito no metabolismo, que é desencadeado pela baixa de vitamina D, mas neste caso, ela afeta principalmente os adultos. Suas principais características consistem em ossos fracos e formação óssea anormal, que vêm em conjunto com sintomas, como: dor nos ossos e fraqueza. A Osteomalacia é muito comum e também tem um tratamento baseado em alimentação saudável, suplementação e banhos de sol.

5. Hérnia de Disco

A hérnia é um tipo de lesão que acontece com muita frequência na área da lombar. Esta doença é a que mais provoca dores nas costas e alterações de sensibilidade, nas áreas das coxas, pernas e pés, por isso é considerada uma das doenças ósseas mais comuns e incômodas. Por volta de 80% das pessoas vão sentir dor lombar em algum momento da vida. O local mais comum de hérnia lombar é no disco que aparece entre a 4ª e a 5ª vértebra lombrar (L4 e L5) e o sacro (S1).

6. Artrose

densidade-ossea
Densidade óssea

Também chamada de osteoartrose, esta doença acontece por uma progressiva e lenta degradação da cartilagem articular, que acontece num situação de sobrecarga da mesma. Também existe a osteoartrose que acontece por fator genético, podendo surgir até mesmo nos indivíduos que não tenham sofrido esta sobrecarga nas articulações. Com o avançar do processo, a cartilagem vai se tornando cada vez mais desgastada, por isso em casos muito avançados, a cartilagem desaparece completamente, deixando o osso exposto. Estes fragmentos da articulação e dos ossos (que os fazem sofrer atritos) provocam inflamação.

“O desgaste do tecido de proteção nas extremidades dos ossos (cartilagem) ocorre gradualmente e piora ao longo do tempo.”

— Hospital Albert Einstein

Agora que você conhece mais as doenças que alteram a densidade óssea, que tal cuidar da saúde dos seus ossos? Lembre-se, prevenir é sempre melhor do que remediar!

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *